Caixa econômica de jacareí

Mais de 6 milhões de pessoas ainda não conseguiram receber o auxílio emergencial

Enquanto o governo se prepara para pagar o novo valor do auxílio emergencial que será de R$ 300,00 nas próximas parcelas, mais de 6 milhões de pessoas ainda não conseguiram receber o benefício inicial de R$ 600,00 e R$ 1.200,00 Reais segundo o próprio aplicativo do caixa tem.

É um descaso para quem está enfrentando essa situação, se escreveu no programa através do aplicativo da Caixa Tem, confiando que o auxílio emergência chegaria para amenizar a situação, e a única resposta que chegou é que a “Solicitação em Análise.”

A Caixa Econômica Federal, ainda confirma que há muitos casos que as pessoas solicitaram o auxílio Emergencial, e por falta de habilidades para usar o aplicativo CAIXA TEM, essas pessoas não compareceram em nenhuma agencia da Caixa Econômica para receber as parcelas que já estão disponíveis desde abril e maio deste ano, e como não houve saque dessas duas primeiras parcelas a terceira parcela que foi liberada em junho ficou retida pela Organização do DATAPREV.

Em Jacareí um funcionário da Agência Central da Caixa, confirma que tem recebidos muitos casos de pessoas que buscam a ajuda dos agentes para o recebimento do auxílio e também de outras informações como por exemplo: “O porquê da demora para a liberação do auxílio”, e é frustrante não ter uma resposta concreta para essas pessoas que é nítida a necessidade de cada uma delas” conclui o funcionário que prefere não se identificar.

Antônio da Silva Estácio, é marceneiro. Sem emprego há quase quatro anos, ele sabe o que é dificuldades e tem sobrevivido em Jacareí fazendo alguns bicos que aparece de vez em quando, porem com a chegada da pandemia o que já era difícil, se tornou impossível, e o jeito foi depender do Auxílio Emergencial que está recebendo desde maio, quando recebeu a primeira parcela de 600 reais e segunda parcela atrasou e Antônio só conseguiu receber em julho, e em agosto recebeu a terceira, porem tem pessoas que já estão recebendo a quinta parcela.

Com quatro filhos e um netinho para alimentar, Antônio é o único que está recebendo o Auxílio Emergencial na casa já que a sua esposa que também fez o cadastro em meados de maio até hoje não obteve uma resposta positiva. “o cadastro da minha esposa nunca saiu do analise, e por último não conseguimos nem acessar mais o aplicativo e então o jeito foi, carregar um carrinho de verdura e sair vendendo pelo bairro, pelo menos para não deixar faltar o leite e o fubá para as crianças, fome graças a Deus nós nunca passamos porque eu sempre plantei uma horta, no fundo de casa, mas se fosse depender só do Auxílio, não sei como seria” Diz Sr. Antônio.

PATROCINADORES

Curta Nosso Facebook